9 de set de 2014

Homenagem a Nathan de Castro - poeta mineiro



Nathan de Castro Ferreira Júnior
 nasceu em 23 de janeiro de 1954, em Olhos d'Água, município de João Pinheiro-MG. Passou a infância e a adolescência na bela cidade mineira de Patrocínio. Foi para a capital paulista em 1969 e depois de três anos em São Paulo, regressou a Patrocínio e ingressou na carreira bancária em 1975, especializando-se em cursos de relações humanas, finanças e áreas bancárias, o que o levou a trabalhar em diversas cidades de Minas Gerais e Goiás. Atualmente, tem residência em Uberlândia/MG. 

Trabalhos Publicados: 
Painel Brasileiro de Novos Talentos nº 9 – Câmara Brasileira de Jovens Escritores
1ª Antologia Cantinho do Poeta – Câmara Brasileira de Jovens Escritores
diVersos – Antologia do Grupo Pax Poesis Encantada – Scortecci Editora
Seleção de Poetas Notívagos 2001 – Scortecci Editora.
Antologia II Prêmio Literário Livraria Asabeça – Scortecci Editora.
Antologia Poética @teneu.poesi@ - Scortecci Editora.
Sentença de Um Poeta – Livro individual – Blocos Editora, 2003. 
1001 Noites de Sonetos & Rabiscos - Livro individual - Scortecci Editora, 2005. ( Fonte:  Sonetos de Nathan de Castro).    

Um dos últimos poemas publicados por ele no Facebook:

Motivos

                              © Nathan de Castro
.
.
.
Nas noites de insônia, caminho pelos versos em busca
de um sonho.
O amor está ali, bem perto do próximo poema.
Parece real, mas… Carrega o silêncio das palavras,
a música da solidão e uma metáfora perdida
nas entrelinhas do tempo.
Tem uma Estrela que escreve os meus caminhos, e canto
de paixão quando chegam as luzes da madrugada.
Quando encontro o verso iluminado pela música
desse astro, penso em escrever silêncios, vazios e luares.
Caminho pelas linhas, em busca dos teus olhos.
O amor está ali, bem perto do último sorriso.
Parece real, mas…
Tem essa coisa de tempo! Muito tempo.
Anos e anos perdidos nos caminhos de invernadas.
Qual nada! Nada se perde quando plantamos e assistimos
o brotar da poesia!
Preciso aplaudir o verso e entregar o meu sorriso à solidão.
Palavras!
Já nem sei se é fogo, paixão ou somente essa coisa
que chamamos de Saudade!
Mas, bem lá no fundo eu sei… É somente mais um canto
poeta para saudar os vazios, e os mistérios...
Motivos bastantes para a revoada de novos poemas.

Para conhecer mais a obra do poeta:
BECO DOS POETAS
Germina Literatura



6 de mar de 2013

"MIL POEMAS PARA GONÇALVES DIAS"

Por Dilercy Adler
Sócia efetiva do IHGM, cadeira n.º 01 dilercy@hotmail.com
A ideia vem do Chile. Nasceu por ocasião da comemoração do aniversário de 107 anos do grande poeta Chileno Pablo Neruda, em julho do ano em curso, quando entre outras atividades foi lançada a antologia “MIL POEMAS A PABLO NERUDA” organizada por Alfred Asís. Esta homenagem foi estendida para o Poeta Peruano Cesar Vallejo, que terá a sua antologia “MIL POEMAS A CESAR VALLEJO”. Nessa ocasião surgiu a ideia da organização de uma antologia e homenagem dessa natureza para um poeta brasileiro.
Assim quando do meu retorno ao Brasil surgiu o firme propósito de cumprir a honrosa tarefa. O primeiro desafio centrou-se na escolha do nome, a partir da compreensão da existência de um quantitativo razoável de pessoas dignas dessa homenagem. A preocupação foi dividida com a Profa Maria Cícera Nogueira, que prontamente entendeu a responsabilidade da missão, de modo que dessas análises resultou a escolha do nome de Gonçalves Dias, principalmente em razão de este grande poeta maranhense:
- Ter procurado formar um sentimento nacionalista ao incorporar assuntos dos povos e das paisagens brasileiras na literatura nacional;
- Desenvolver o Indianismo, ao lado de José de Alencar;
- Por sua importância na história da literatura brasileira ao incorporar uma ideia de Brasil à literatura nacional;
- Por sua grande obra que nos estudos literários é enquadrada no Romantismo. Considerando as múltiplas ações para a concretização do Projeto foi elaborada uma minuta com as ideias iniciais para ser apresentada ao IHGM, como parte da Programação oficial de Comemoração dos 400 anos da cidade de São Luís do IHGM.
Nesse documento foi também sugerido o envolvimento de outras instituições e organizações não governamentais e governamentais para desenvolver as ações nas cidades de São Luís e Caxias. Vê-se nesse Projeto a oportunidade de demonstrar a premente necessidade do conhecimento e divulgação da vida e obra dos grandes nomes nacionais, de modo a contribuir para o desenvolvimento do respeito e valorização pelos feitos dos nossos intelectuais brasileiros.
O Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão aprovou em sua reunião de AGO de Setembro de 2011 a inclusão de Projeto em homenagem a Gonçalves Dias apresentada pela Confreira Dilercy Aragão Adler, dentro do Ciclo de Estudos/debates sobre a Formação do Maranhão e Fundação de São Luís.
PROPOSTA Antônio Gonçalves Dias nasceu em Caxias, em 10 de agosto de 1823. Assim, em 2012, ano da comemoração dos 400 anos da fundação da Cidade de São Luís será comemorado também o aniversário de 189 anos do grande poeta maranhense. O Estado do Maranhão homenageou o poeta com uma tradicional praça na sua Capital, São Luís, mas o povo maranhense necessita cultuar mais a memória e o trabalho daqueles que honram o seu Estado, o seu País, através de trabalhos e ações culturais e científicos.
Isso posto, acredita-se que os festejos do aniversário da fundação da cidade de São Luís podem ser abrilhantados com uma homenagem ao grande poeta maranhense Gonçalves Dias.
A proposta é de poetas locais e de várias partes do mundo, prestarem homenagens escrevendo poesias para Gonçalves Dias; ainda, trabalhos de pesquisa histórica sobre sua vida e obra. A participação é aberta a escritores, poetas, pesquisadores, professores universitários, acadêmicos, e estudantes: universitários, do ensino médio e do ensino fundamental.
OBJETIVOS
O objetivo é publicar um livro com “MIL POEMAS PARA GONÇALVES DIAS” e outro livro com TRABALHOS ACADEMICOS apresentados sobre a vida e obra do Poeta. As obras serão lançadas nos dias de seu aniversário de nascimento (10 de agosto) 2012 -189 anos e (10 de agosto) 2013 – 190 anos, integrando a comemoração dos 400 anos de fundação da cidade de São Luís. Essa homenagem a Gonçalves Dias incluirá também uma série de eventos em São Luís e Caxias, em que estarão envolvidas todas as vertentes da arte, de modo que músicos, atores, dançarinos, artistas plásticos, artesãos, com produções e produtos que lembrem o “clima da época” e tenham como tema a figura do Poeta.
- Conhecer a vida e a obra de Gonçalves Dias e reconhecer a importância das motivações que caracterizam a sua obra, tais como o romantismo, o nacionalismo e dentro deste a valorização dos povos que iniciaram a história do nosso país.
- Apreender a importância do conhecimento e divulgação da vida e obra dos grandes nomes nacionais.
- Compreender a urgência de otimização do potencial criador da criança e adolescente e o papel de mediação da escola e da família e das Instituições culturais nessa perspectiva.
ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS
1. Organização e Lançamento da Antologia “MIL POEMAS PARA GONÇALVES DIAS" a. Convocação aos ocupantes das cadeiras patroneadas por Gonçalves Dias em todas as Academias, Associações e similares, existentes em todo o território nacional; poetas brasileiros, de todas as idades, renomados e neófitos (na produção literária); estudantes brasileiros dos vários graus de ensino, poetas estrangeiros para a produção de Poemas em homenagem a Gonçalves Dias.
b. Elaboração de concursos com estudantes dos cursos de Letras das Universidades e Faculdades de São Luís e Caxias assim como, das escolas do Ensino Fundamental e Médio, principalmente aquelas que tem o nome de Gonçalves Dias. Para tal serão realizadas palestras e distribuição de Folder, sobre o autor, em escolas para sensibilização à criação de poesias em homenagem a Gonçalves Dias;
c. Lançamento da Antologia nas cidades de São Luís-MA e Caxias-MA, com leitura de poesias nos lugares significativos da vida do poeta, além de Universidades, Escolas, Teatros, entre outros (a serem definidos pela equipe organizadora do Evento).
2. Elaboração e apresentação de pesquisas acerca da vida e obra de Gonçalves Dias.
3. Convocação de Artistas plásticos, cênicos, músicos para criarem obras inspiradas no período vivido por Gonçalves Dias. a. Convocação aos artesãos e pequenos empresários interessados na produção de sourvenir com fotos, poesias e temas de Gonçalves Dias e sua época.
4. Leitura de poesias na Praça Gonçalves Dias, em Escolas, Teatros Universidades e outros espaços.
5. Apresentação de concertos e shows com temas da época de Gonçalves Dias.
6. Convite e entregas de comendas a poetas convidados de entidades locais, nacionais e estrangeiras. NOVO PRAZO PARA ENVIO: 31/03/2013 ou até completar os mil poemas.
NORMAS DOS TRABALHOS
a) ANTOLOGIA “MIL POEMAS PARA GONÇALVES DIAS”
- cada Poeta poderá apresentar até cinco (cinco) poemas homenageando Gonçalves Dias. Formato A4, times New Roman, tamanho 12, espaço 1,0.
- enviar adjunto currículo literário resumido (no máximo seis linhas), em que conste data de nascimento, cidade e país de origem; com foto atualizada,
- a aceitação dar-se-á na ordem de recebimento da (s) obra(s), até se completarem os 1000 (mil) poemas. Um mesmo autor poderá mandar uma poesia, caso queira enviar outra obra posteriormente, dentro do limite de cinco (05) por Poeta, poderá fazê-lo, indicando que já enviou uma primeira obra; sendo colocadas todas juntas.
Envio de Poesias para: dilercy@hotmail.com
ESTUDOS E PESQUISAS
- cada autor ou co-autor poderá enviar até dois (02) textos, com o máximo de 20 (vinte) páginas, formato A4, Times new Roman, tamanho 12, espaço 1, incluindo bibliografia e fotos.
- ao enviar sua obra, deverá vir acompanhada pequena bio-bliografia, com foto atualizada, em que conste o motivo de participar da antologia; cidade e país de origem;
- a publicação se dará na ordem de recebimento da (s) obra(s).
Envio de Trabalhos para: vazleopoldo@hotmail.com
INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO MARANHÃO - IHGM, SOCIEDADE DE CULTURA LATINA DO ESTADO DO MARANHÃO-SCLM, FEDERAÇÃO DAS ACADEMIAS DE LETRAS DO MARANHÃO, UFMA, ACADEMIAS DE LETRAS (MARANHÃO, CAXIAS), SOBRAMES, SOCIEDADE DE POETAS DEL MUNDO E SALAC,

27 de mai de 2012

Olho do Furacão

Estou no olho do furacão
Estou no centro do redemoinho
Nem escolhi esse caminho!
Só por crer em outras ações
Só por não ver essa opção
por encontrar ondas no sertão?
Deixo-me ir no movimento
Não creio na associação
na lei que homens inventam
Creio nas leis da alma
Creio no olhar, na ação
formiga que leva grão e outro grão
Bilá Bernardes

Frio


Está oco, oco, oco
o coração
não há eco
que preencha o silêncio
a falta de cio
e o frio imenso
que congelou
a emoção
Bilá Bernardes

Fez-se Noite


Fez-se noite no movimento
e a madrugada tarda
em deixar o sol nascer
Parada, sem encontro de caminhos
deixo a Estrada, pego atalho
retorno à Vila, à lida de infância
Busco no aconchego materno
e até nos castigos incompreensíveis
o chão onde os pés possam pisar
Fez-se noite no movimento
e o sol espera
para nascer mais tarde
quando a paz chegar
Bilá Bernardes