12 de dez de 2009

Lú Peçanha em destaque



Sobre o livro

O Livro Essência e Memória – Antologia de Fotografias Contemporâneas Volume II é a essência de tudo que um fotógrafo quer: o registro e sua memória. Os momentos marcantes, os lugares espetaculares, olhares que nos tocam, enfim, todo o nosso mundo exposto através da fotografia.
Os autores deste livro participam com três de suas melhores fotografias sem que estejam presos a algum tema. Cada um vai expor aquilo que acha o seu melhor, a sua essência, a sua memória. Um livro lindo, apaixonante, cheio de histórias e sentimentos revelados pelas capturas de cada autor.
E como se não bastasse tanta beleza, vem com um objetivo de solidariedade. Todos os direitos de autor serão doados a Associação Meninos de Oiros, uma instituição sem fins lucrativos, criada para a defesa das crianças de Azeitão e Setúbal – Portugal, que foi constituída por escritura pública, outorgada em 14 de maio de 2003 e a qual foram conferidos o estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social, reconhecida como pessoa coletiva de utilidade pública, em dezembro do mesmo ano. A Associação Meninos de Oiros, faz parte da Comissão Alargada da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Setúbal e está com um vasto projeto na área de defesa dos direitos das Crianças.
Uma atitude que a meu ver, engrandece ainda mais a beleza do livro trazendo-nos a consciência de estarmos atentos as necessidades daqueles que precisam de nosso apoio.

Conheçam mais detalhes em: http://www.meninosdeoiro.org/



Lançamento do livro Essência e Memória – Antologia de Fotografia Contemporânea Volume II

Mais um belo livro da Chiado Editora, em sua segunda edição, traz de volta a Lisboa a fotógrafa brasileira Lu Peçanha, como uma das autoras do livro, com data prevista para janeiro de 2010 e local a ser anunciado ainda esta semana.

Sobre Lu Peçanha

Nasci em Belém do Pará, mas atualmente moro em Belo Horizonte no estado de Minas Gerais (Brasil). Comecei a fotografar desde menina e fui aprimorando as técnicas da fotografia sem que tivesse a intenção de assumi-la como profissão. Com o tempo, fui descobrindo que fotografar era algo muito mais forte do que imaginava. Acabei montando meu estúdio e assumi de vez minha grande paixão. Sou Psicóloga Pesquisadora de formação e me sinto realizada em ambas as profissões. E unindo as duas coisas, encontrei o equilíbrio entre a emoção e a razão. Considero-me uma retratista por paixão, pois adoro fotografar pessoas, por isso minhas fotografias são sempre voltadas para elas.

Recentemente participei do livro Olhar a Nu, um livro de Fotografias do Nu em preto e branco, lançamento da Chiado Editora, em Lisboa, Neste livro, fui a única brasileira a fazer parte do grupo de autores, juntamente com fotógrafos de outros países e agora estou de volta na Antologia Essência e Memória Volume II, também pela Chiado Editora.
Aqui no Brasil tenho feito exposições individuais e participado como fotógrafa de Exposições, Encontros, como o que aconteceu em novembro deste: O 1° Encontro de Embaixadores, Cônsules e Poetas Del Mundo em Belo Horizonte – Brasil, onde tive o prazer de conhecer o senhor Luiz Arias Manzo, chileno, Fundador e Secretário Geral deste movimento. Um homem incrível e de punhos fortes, visando o bem da humanidade e suas necessidades, levando através da arte sua dedicação por um mundo melhor. Uma experiência maravilhosa, visto que o trabalho da fotografia torna-se muito mais do que apenas capturas. Acabamos nos envolvendo nos trabalhos de outras pessoas como forma de aprendizagem.



Em outro trabalho como fotógrafa e divulgadora, registrei a Exposição Graal Feminino Plural de Clevane Pessoa, jornalista, escritora e maravilhosa poeta. Uma mulher admirável com o coração do tamanho do mundo que no decorrer desta amizade, tem sido minha grande incentivadora e minha mestra, tamanho conhecimento e sensibilidade para entender aquilo que fotografo. Meus agradecimentos a esta “Pessoa”, que através de seu nome já nos traz a poesia literalmente.


“Não se trabalha sozinho, porque a força vem da união de vários, para enormes conquistas”.

Lu Peçanha



“Um sentimento sempre acaba sendo revelado por um olhar fotográfico. O tempo é nosso quando fotografamos e podemos modificá-los sem interferências. Neste momento, concretizamos todas as faces de cada captura”.


Lu Peçanha





Vistitem: http://www.lupecanhafotografias.blogpost.com/





Texto: Lu Peçanha
Fotos:
da Autora: Luis Otavio Lima Peçanha

Capa do Livro: Autorizada pela Chiado Editora